LAMAS DE OLO PANORAMA AÉREO 360º


Lamas de Olo (Rio Olo) é uma aldeia da serra do Alvão com uma arquitectura de casario ainda preservada, com um ou outro exemplo do que foram outrora as coberturas de colmo. Casas de planta rectangular derivadas das antigas casas de planta arredondada da época castreja. É uma arquitectura sem floreados, de objectivo puramente funcional, feitas com os materiais locais (granito).
Até 1834 Lamas de Olo constituía, com Ermelo, Fervença e Bilhó, um couto, pertença do Marquês de Marialva. As reformas administrativas do Liberalismo transformaram este couto em concelho (Ermelo), que seria extinto a 31 de Dezembro de 1853, data em Lamas de Olo que passou para o concelho de Mondim de Basto. A 26 de Setembro de 1895, a freguesia foi transferida para o concelho de Vila Real.
Na sequência da reorganização administrativa ditada pela Lei n.º 22/2012 o seu território foi anexado ao da vizinha freguesia de Borbela, passando o conjunto a designar-se oficialmente União das Freguesias de Borbela e Lamas de Olo. Assim, "Lamas de Olo" foi de facto extinta enquanto designação oficial de freguesia.


VISITA VIRTUAL 360º


My Image
My Image